DICAS DE UMA VETERINÁRIA #7

By Olívia Muniz - abril 29, 2018

Olá, minhas chouriças!
Como está a correr o vosso domingo? Espero que muito bem.
Hoje trago-vos mais uma edição da rúbrica "Dicas de uma Veterinária". Na verdade, este texto foi escrito em parceria para um novo projecto que penso que vocês vão adorar!! Uma revista online e em papel sobre animais de estimação: Um Bigode Feliz!! Deixem já o vosso like na página!

Medicação Humana Tóxica para os animais de estimação

«Infelizmente, na clínica veterinária são vários os casos que chegam às nossas mãos de donos que administraram medicação humana aos seus animais de estimação. Para muitos, este pode ser uma acção normal: “Se o gato saltou do móvel e se aleijou numa pata, porque não dar um anti-inflamatório para as dores?” “Se o cão está com diarreia, porque não dar-lhe um imodium?”
Estas perguntas parecem inocentes, mas a verdade é que certos medicamentos são tóxicos para os nossos amigos de quatro patas e podem mesmo levar à morte do animal. A administração de qualquer medicação deve ser sempre realizada ou indicada por um médico veterinário e as doses deverão ser sempre respeitadas.
Mesmo quando o medicamento pode ser administrado ao animal, as doses são sempre muito diferentes das de humana, e o facto de partir um comprimido ao meio ou em quartos não garante que a dose a administrada seja a correcta.
Por vezes, pode acontecer o animal ingerir acidentalmente alguma medicação humana que tenha ficado esquecida em cima da mesa. Nestas situações é também importante perceber quais são os sintomas de intoxicação para se poder levar o animal à clínica/hospital veterinário o mais rapidamente possível:  perda de apetite, salivação, vómitos, diarreia, letargia, perda de coordenação, convulsões, dificuldades respiratórias, perda de consciência.

Uma das intoxicações mais frequentes é por paracetamol. Os animais domésticos (gatos, principalmente) não possuem uma enzima que metaboliza o paracetamol, o que leva à morte das células hepáticas (fígado) e acaba por levar à morte de cerca de um terço dos gatos que ingere esta substância.
Outro medicamento que se encontra nas nossas casas e que também é extramente tóxico para os animais é o ipobrufeno. Um comprimido é o suficiente para matar um cão de porte pequeno.
Os antidepressivos, em doses elevadas, podem também produzir sinais neurológicos como descoordenação, sedação, tremores e convulsões.
Estes são algumas das medicações que podem levar à intoxicação dos animais de estimação. No entanto, é importante reforçar que nenhuma medicação (mesmo que seja indicada para os animais) deve ser administrada sem consultar primeiro o médico veterinário. Mesmo que o animal já tenha tomado algum fármaco num problema anterior, não significa que ele seja indicado para o novo problema.»

  • Share:

You Might Also Like

14 comentários

  1. Se é extremamente perigoso quando as pessoas se auto medicam, ou quando tomam medicação de outras, o mesmo acontece com os animais. É preciso sermos cada vez mais conscientes em relação a estas questões, porque por muito que a nossa intenção seja a melhor, acabamos por lhes fazer mal :s

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Um post bastante útil! Sem dúvida que temos que estar cada vez mais conscientes em relação a esta questão!

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Puxa! Esse post é mais um alerta para quem tem um amiguinho de 4 patas em casa. O veterinário que consulto passa alguns remédios que podem ser ministrados em humanos para meus cachorros, mas normalmente são só aqueles cicatrizantes, que não precisam ser ingeridos. E só compro mesmo com receita, para evitar problemas... =/
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderEliminar
  4. Não tinha ideia que poderiam matar :O vou ter mesmo mais cuidado com os medicamentos!
    Beijinhos**

    ResponderEliminar
  5. Hi! lovely blog:D If you want to follow each other blogs please come to my blog and tell me, ill follow you instantly!
    https://leerenlaluna.blogspot.com.es

    ResponderEliminar
  6. Realmente é preciso ter imenso cuidado no que toca a medicamentos, por vezes acabam por ser ingeridos porque estão armazenados num local de fácil acesso... Ótimo post, adoro esta rubrica!

    Beijinhos!
    MESSY GAZING

    ResponderEliminar
  7. Graças a Deus, o meu menino não teve de precisar de ir ao vet por estar doente ou se ter magoado! Ele agora irá lá em Junho para levar a sua "pica" no ano e fazer uma consulta de rotina a ver como está de saúde <3 ; para mim o monti (o meu cachorrinho) é um filho e chego-me a preocupar mais com ele que comigo mesmo!
    <3
    BLOG | FACEBOOK | INSTAGRAM

    ResponderEliminar
  8. Faz sentido o que dizes, sem dúvida, mas há tanta gente que ainda faz isso.

    ResponderEliminar
  9. Chouriças??? então e os chouriços que também por aqui passam????
    Agora a sério esse é um tema bastante interessante. Em relação aos animais, cá em casa é frequente procurarmos os conselhos de quem realmente sabe, e quem sabe são os veterinários.

    ResponderEliminar
  10. Desconhecia por completo que as pessoas davam a sua medicação aos animais, jamais me passaria pela cabeça... Mas se calhar pensam que estão a poupar para evitar a ida ao veterinário e depois corre muito mal. Este post serve muito bem para chamar atenção e alertar para essa situação.

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  11. Isto é algo que nunca me passou pela cabeça fazer, como assim dar um medicamento aos nossos animais sem saber como vai reagir e que até os pode por em perigo? É algo que não entendo.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. Por acaso foi coisa que nunca fiz porque a meu ver não tem lógica dar medicamentos nossos ao animais o:
    Gostei bastante!

    Beijinhos,
    DEZASSETE

    ResponderEliminar